Arquivo da tag: lua

TERRA: UMA “ESTRELA BRILHANTE” NA NOITE MARCIANA

Esta visão do céu no crepúsculo do dia 31 de janeiro de 2014, foi registrada pela câmera do “olho esquerdo” do robô Curiosity (MastCam) e em destaque aparecem o conjunto Terra-Lua. O ponto mais brilhante de luz no céu noturno é a Terra que está um pouco à esquerda do centro da imagem, e nossa lua está logo abaixo do planeta.IDL TIFF file

Os pesquisadores capturaram esta cena cerca de 80 minutos após o pôr do sol no dia marciano 529, ou sol (contagem dos dias de funcionamento do robô no planeta Marte). Todas as imagens recebidas do equipamento são processadas para remover os efeitos dos raios cósmicos.IDL TIFF file

Um observador humano com visão normal, em pé no solo marciano, poderia facilmente ver a Terra e a Lua, como dois pontos brilhantes e distintos.

A distância entre a Terra e Marte quando o equipamento Curiosity fotografou era de cerca de 160 milhões de quilômetros.

O laboratório Jet Propulsion Laboratory da NASA, uma divisão do Instituto de Tecnologia da Califórnia em Pasadena, administra o projeto Mars Science Laboratory for Science Mission Directorate da NASA, Washington. JPL projetou e construiu o robô Curiosity. Malin Space Systems Science, San Diego, construiu e opera a Mastcam.

Texto original: NASA  – Crédito da imagem: NASA/JPL-Caltech/MSSS/TAMU

Tradução e adaptação para a língua portuguesa por Marcelo Pelucio

Anúncios

Começa a Missão Chinesa na Lua

Ontem, 14 de dezembro de 2013 às 15h35, a sonda chinesa “Chang’E 3” lançou na superfície lunar o robô “Yutu” (Coelho de Jade). Um programa do canal de televisão CCTV apresentou imagens gravadas da sonda lançando o equipamento e tocando a poeira lunar.

O Yutu é lançado em direção a superfície da lua . Animação de @brownpau (Twitter) CCTV / @BROWNPAU

O Yutu é lançado em direção a superfície da lua . Animação de @brownpau (Twitter) CCTV / @BROWNPAU

A separação dos equipamentos foi bem sucedida e também o primeiro pouso suave na Lua depois de 37 anos, a sonda “Chang’e 3” aterrissou na “Baía de Rainbows” (Sinus Iridum), no hemisfério norte da lua. O último pouso suave na Lua e bem sucedido foi realizado pela União Soviética com a “Luna 24” em 1976. A última missão tripulada, a Apollo 17 da NASA, deixou a superfície lunar em 1972.

 

Em contraste com as missões da NASA no planeta Marte, o lançamento ao solo de hoje do robô Yutu pode ser supervisionado em tempo quase real. Como apontado pela Sociedade Planetária “Emily Lakdawalla”: Ao contrário de Marte, a sonda lunar pode ser basicamente controlada da Terra porque o atraso nos comandos é muito curto. Em Marte dependem de comandos pré-programados e sistemas automatizados sofisticados de descida devido ao intervalo de tempo entre a Terra e Marte serem de dezenas de minutos (dependendo da distância orbital entre os planetas). Entre Terra e Lua o tempo entre os comandos é menos de dois segundos.

tumblr_mxtfrtmk2d1qbeh7ko2_400Em imagens do circuito interno da implantação vagabundo, muitas câmeras mostraram Yutu rolar para a rampa de implantação, que baixou lentamente o rover para o chão. O rover então saiu da rampa sem incidentes , fazendo seus primeiros piso marcas no regolito lunar.

Yutu faz suas primeiras marcas do piso do regolito lunar.

O robô Yutu é movido por energia solar e espera-se que venha a explorar a paisagem lunar, durante três meses, enquanto que a sonda irá realizar operações científicas, pelo menos, um ano.

robô Yutu sobre a superfície lunar. Crédito: CCTV

Robô Yutu sobre a superfície lunar. Crédito: CCTV

A Missão “Chang’e 3” é apenas a mais recente de uma série de missões que destacam o interesse da China em pesquisa e exploração lunar. O robô Yutu foi projetado para construir o conhecimento científico da nação do único satélite natural da Terra, identificando os recursos que poderiam ser extraídos e os planos futuros incluem uma missão de retorno de amostras em 2017 e uma missão tripulada nos de 2020.

Por Ian O’NEILL – News Discovery

Adaptação para a língua portuguesa: Marcelo Pelucio

China lança sonda e robô para exploração da lua e do espaço profundo

A China no dia 02 de dezembro de 2012 lançou uma sonda espacial e junto o primeiro robô lunar do país, trata-se do primeiro equipamento enviado à Lua no século XXI, além disso a sonda fará exploração do espaço profundo.

Foguete Lançador da Sonda e Robô

Foguete Lançador da Sonda e Robô

O foguete chamado Long March-3b (Longa Marcha) decolou do Centro Espacial de Xichang, no sudoeste da China.

Todo controle da missão é realizado em Pequim no BACC (Centro de Controle Aeroespacial Chinês), o planejamento da alunissagem está estimado para meados desse mesmo mês. A sonda chamada “Chang’e 3” pelos chineses faz referência a lenda chinesa antiga sobre uma deusa e seu coelho que moram na Lua e está levando a bordo o robô Yutu que era o mascote da deusa.

Robô para exploração do solo lunar - Coelho de Jade

Robô para exploração do solo lunar – Coelho de Jade

o lançamento aconteceu na segunda-feira de manhã e viajem programada para 112 horas e a sonda deve chegar ainda nesta sexta-feira e ficar numa orbita circular da Lua à 100 km de altura.

Texto original da Agência Espacial Chinesa, adaptado para o português por Marcelo Pelucio (www.marcelopelucio.com.br)

Nasa divulga imagens da Terra e da Lua feitas do espaço

Nasa/JPL-Caltech/Space Science Institute and NASA/Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Carnegie Institution of Washington

agência espacial americana (Nasa, na sigla em inglês), divulgou imagens da Terra e da Lua, seu satélite natural, feitas pelas sondas Cassini – desde Saturno, a quase 1,5 bilhão de quilômetros de distância – e Messenger – primeira sonda a explorar a órbita de Mercúrio, a 98 milhões de quilômetros de distância. Observando de Saturno, Terra e Lua aparecem como meros pontos de luz. É a primeira vez que a câmera de alta resolução da Cassini captura Terra e Lua como dois objetos distintos.

Nasa/JPL-Caltech/Space Science Institute

Nasa/JPL-Caltech/Space Science Institute

Já na imagem capturada pela Messenger, Terra e Lua são menores que um pixel – a menor unidade em fotografia digital –, mas aparecem grande porque estão superexpostos – exposições longas são obrigatórias para captar o máximo de luz possível dos objetos.

Nasa/JPL-Caltech/Space Science Institute

Lançada em 15 de outubro de 1997, a Cassini já transmitiu, em quinze anos de existência, mais de 444 gigabytes (GB) de dados científicos, incluindo mais de 300 mil imagens, material que serviu de base para a produção de mais de 2,5 mil relatórios publicados em revistas científicas. No período, 6,1 bilhões de quilômetros foram percorridos na órbita de Saturno, suficiente para dar 152 mil voltas sobre a Terra. A missão é um projeto cooperativo da Nasa, da agência espacial europeia (ESA) e da agência espacial italiana (ASI).

Leia tudo sobre astronomia no Blog do Maurício Araya – reproduzido por Marcelo Pelucio

A Messenger é uma missão não tripulada da Nasa, gerenciada pelo Laboratório de Propulsão a Jato (JPL, na sigla em inglês), destinada a estudar características e o ambiente do planeta Mercúrio. A sonda foi lançada em 3 de agosto de 2004, a bordo de um foguete Boeing Delta II, desde o Cabo Canaveral, nos Estados Unidos.

Fotos: Nasa/JPL-Caltech/Space Science Institute e Nasa/Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Carnegie Institution of Washington.

Categoria Astronomia • Ciência • Espaço • Mundo | Tags ,

 Por Maurício Araya • quinta-feira, 25 de julho de 2013 às 09:45

http://www.blogsoestado.com/mauricioaraya/2013/07/25/nasa-divulga-imagens-da-terra-e-da-lua-feitas-do-espaco/